Buriti, Novo Tempo, Nova História!

Buriti, Novo Tempo, Nova História!

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM!

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM!

COLABORADORES

COLABORADORES

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Além de imoral também é ilegal: Vice-prefeito protocola denúncia sobre veículos públicos transitando sem identificação

O vice-prefeito da cidade de Coelho Neto, Antônio Pires (PCdoB), esteve na manhã desta terça-feira (17), no Ministério Público, em audiência com a promotora Dra. Elisete Pereira, protocolando mais uma denúncia contra a falta de transparência em relação a identificação dos veículos do município. 

Na denúncia, algumas alegações foram apontadas sobre a necessidade de se saber quais veículos estão na responsabilidade da prefeitura, quer sejam locadas ou parte do patrimônio do município. 

Já se tornou comum ver carros da prefeitura de Coelho Neto em clubes, festas, balneários servindo como veículo de passeio para secretários e seus familiares nos fins de semana. A farra em atender necessidades particulares está tão grande que nem se preocupam mais com o que a população pensa a respeito do assunto. 

O principal motivo de Pires em protocolar tal denúncia se deu por conta do uso indevido dos mesmo e a necessidade regularização dos veículos por meio de adesivos, fator que segundo o vice-prefeito evitaria um caráter duvidoso sobre indevidas utilizações. 

“Sem a identificação os veículos podem ir a qualquer local e hora, podendo até mesmo um veículo pertencente ao município, ser direcionado para outras finalidades, inclusive a de atender interesses particulares de amigos e familiares de pessoas ligadas ao poder publico”, disse o Antônio Pires.


Entre os veículos estão alguns que atendem as secretarias de Saúde, Infraestrutura, Ass. Social e demais secretarias.


“Eu defendo a inclusão da mulher cada vez maior na política”, diz Dr. Gonçalves ao parabenizar professora Elisa

O pré-candidato a prefeito na cidade de Duque Bacelar, Dr. Gonçalves (PSDB), fez uma recente publicação nas redes sociais evidenciando as eleições do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores-PT que escolheu como presidente, professora Elisa. 

“Olá amiga Elisa. Parabéns por sua eleição à frente do PT. Eu defendo a inclusão da mulher cada vez maior na política. Como pré-candidato a prefeito, nossa intenção é incentivar a participação da mulher em nosso parlamento Municipal dando-lhe maiores espaços e oportunidades”. 

“A cidade de Duque Bacelar precisa de cada um de nós para fazer uma história diferente. Esse é o caminho correto, Parabéns!...”, disse ele ao parabeniza-la. 

Dr. Gonçalves, sempre teve um espirito democrático e com pensamentos bem contemporâneo sabendo da importância do papel da mulher na política.


Maranhão ultrapassa os 7 milhões de habitantes

Capital São Luís ocupa o 15° lugar entre os municípios mais populosos do Brasil e fica em 4° no nordeste
Mais de 7 milhões de habitantes no Maranhão. É o que aponta a nova estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que registrou um total de 7.075.181 habitantes no Maranhão em 2019, assinalando um crescimento de 0,57% em relação a 2018.

De acordo com análise do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), o Maranhão ocupa, atualmente, a 11ª posição no ranking das unidades da federação – ou seja, representa 3,37% da população brasileira. Já na Região Nordeste, o Estado tem a 4ª maior população, concentrando 12,4% da população nordestina.

“Com relação às informações da população residente nas capitais, São Luís apresentou um total de 1.101.884 habitantes em 2019, assinalando um crescimento de 0,66% em relação a 2018”, aponta Dionatan Carvalho, presidente do Imesc.

Atualmente, a capital maranhense ocupa a 13ª posição no ranking das capitais do país, estando abaixo de Porto Alegre (1.483.771) e acima de Maceió (1.018.948) – entre todos os municípios do Brasil, São Luís figura em 15º lugar. Na região Nordeste, tem a 4ª maior população, ficando abaixo de Recife (1.645.727) e acima de Maceió (1.018.948).

Outro ponto de destaque é que, considerando o período de 2001 a 2019, o Maranhão apresentou crescimento maior que o Brasil.

O Estado registrou taxa de crescimento de 1,33% ao ano, enquanto no Brasil a taxa foi de 1,25% ao ano.

Embora a população esteja aumentando, tanto no Maranhão quanto no Brasil o ritmo de crescimento tem diminuído ao longo dos anos.

Outros municípios maranhenses

Segundo os dados da mesma pesquisa, referentes aos municípios maranhenses com maiores e menores populações residente em 2019, além da já citada São Luís, destacam-se as maiores populações registradas nas cidades de Imperatriz, com 258.682 mil habitantes, São José de Ribamar com 177.687 mil habitantes e Timon, com 169.107 mil habitantes.

Em contrapartida, a partir da mesma pesquisa, municípios como Nova Iorque, São Pedro dos Crentes, São Félix de Balsas e Junco do Maranhão figuram entre os municípios com menor número de habitantes, com menos de 5 mil habitantes cada – apenas os dois últimos citados contaram com uma taxa de crescimento em negativo.

O município de Matões do Norte foi o que apontou a maior taxa de crescimento, com 1,8% – a estimativa para 2019 é de 16.745 mil habitantes.


Zona urbana e rural de Buriti estão sendo atendidas por Campanha de Vacinação Antirrábica para cães e gatos durante todo o mês de setembro

Embora, nos dias de hoje, a raiva seja uma doença considerada um tanto incomum, ela ainda é tida como uma grande preocupação por parte dos donos de pets. Incurável nos animais e fatal em 100% dos casos, a doença é uma zoonose e, portanto, também pode afetar os seres humanos – sendo que a vacina antirrábica é, ainda hoje, a sua única forma de prevenção. 

Por isso a secretaria de saúde de Buriti está promovendo durante todo o mês de setembro a vacinação antirrábica de cães e gatos e pede a toda população urbana e rural que mantenham seus animais presos em casa para que as equipes de saúde possam realizar a vacinação e avisa ainda que a vacinação será feita de casa em casa.

Temos que cuidar de nossos bichinhos de estimação com muito amor e carinho porque quem ama vacina. 



Buriti, Novo Tempo, Nova História!

"As unidades de saúde estão sem médicos, sem medicamentos e quase sem poder funcionar", denuncia vereador Anderson Pêgo

“A saúde de Timon, que já não existe nas Unidades Básicas de Saúde, já não existe hoje em Timon a saúde de bairro, as unidades de saúde estão sem médicos, sem medicamentos e quase sem poder funcionar. E agora, os médicos da UPA ameaçam entrar de greve porque já estão com quatro meses de salário atrasado. Se a saúde básica, não está funcionando e se acontecer a greve dos médicos da UPA, devido a este atraso de quatro meses, o que será dos timonenses? Porque você já não tem pra quem recorrer nos bairros”. Esse foi o diagnóstico preocupante da saúde de Timon feito pelo vereador Anderson Pêgo durante discurso na sessão desta segunda-feira (16) na Câmara Municipal.

Ainda de acordo com o vereador Anderson Pêgo os médicos que prestam serviço a gestão do governador Flávio Dino estão com quatro meses de salários atrasados e estão ameaçando entrarem em greve.

“O hospital de Peritoró foi fechado agora, o de Presidente Dutra reduziu a quantidade de médicos especialista e se diz que a saúde do Maranhão está evoluindo. Infelizmente, o hospital Alarico Pacheco está da mesma forma”, lamentou o parlamentar.

O parlamentar alertou que é urgente cobrar do governador Flávio Dino, que pague os salários atrasados dos médicos da UPA e do hospital Alarico Pacheco em Timon. 

Anderson Pêgo chamou a atenção para a possibilidade de caos na saúde. “Já não existe a saúde nos bairros, as unidades básicas de saúde já não funcionam e agora a acende-se a luz vermelha na UPA de Timon. A qualquer momento pode-se deixar de estar atendendo a população, porque os funcionários estão ameaçando entrar de greve devido a quatro meses de salários atrasados. Essa é uma preocupação latente que temos hoje em Timon, porque vai virar um caos se realmente os médicos concretizarem essa greve que eles estão prometendo fazer”. (Do Ludwig)



segunda-feira, 16 de setembro de 2019

URGENTE: Após infarto, vereador Raimundinho é transferido da UPA de Coelho Neto para Teresina

O vereador da cidade de Duque Bacelar, Raimundinho (MDB), sofreu um princípio de infarto logo no início desta segunda –feira (16), e precisou ser levado às pressas para a Unidade de Pronto Atendimento-UPA, de Coelho Neto. 

O parlamentar começou a sentir fortes dores no peito ainda em sua residência. Por volta da meia noite para 01h, quando as dores pioraram e ele precisou ser encaminhado para atendimento emergencial.

Segundo informações de amigos e familiares do vereador, ele precisou passar por um procedimentos emergenciais que constataram a necessidade de transferência para um hospital especializado em Teresina. 


Raimundinho, está consciente porém seguirá internado sob observação.

Em breve, mais informações... 



Partido dos Trabalhadores-PT de Duque Bacelar vai às urnas e elege novo diretório

Professora Elisa - Nova Presidente do
PT Duque Bacelar
Logo no início desta última semana a escola Luís Viana recepcionou os membros do Partido dos Trabalhadores (PT), que foram as urnas para eleger o novo diretório municipal. A Eleição aconteceu a nível nacional, e em Duque Bacelar os membros foram as urnas e elegeram professora Elisa por unanimidade como a nova presidente do partido alegando que a mesma é a mais indicada para o ocupar essa posição e também para Alancar o partido. 

Professora Elisa falou que está muito feliz com essa nova missão e que pra ela e uma grande honra ser escolhida por esses membros. A cúpula tradicional do PT afirmou que professora vai dar ao partido a cara da modernidade e respaldo que o partido precisa para as eleições de 2020. “Porque professora Elisa é uma mulher de muito prestígio na sociedade de Duque Bacelar”, assim disseram. 

O ex-prefeito Flávio Furtado, parabenizou a professora Elisa por essa nova jornada, assim como também o prefeito Jorge Oliveira chegou a afirmar que a escolha foi a mais correta. Demais lideranças políticas de Duque ressaltaram a magnitude desta mulher que sempre teve como foco a educação e o respeito pelas pessoas. 

Arizinho do PT disse: “Não há nome melhor do que o da professora Elisa, pois para mim é um exemplo de responsabilidade, uma mulher digna para representar os petista de Duque Bacelar”.


Ceprama Itinerante: Caxias receberá 1ª etapa da feira de artesanato

O Ceprama Itinerante vai promover o intercâmbio da produção de artesanato regional em feiras que vão percorrer o Maranhão a partir de 20 de setembro. Além das exposições de artesanato e apresentações artísticas em polos turísticos, o projeto prevê o mapeamento, capacitação e cadastro de artesãos no Sistema de Informações do Cadastro do Artesanato Brasileiro (SICAB) pela Secretaria de Estado do Turismo (SETUR).

As cidades que receberão a 1ª etapa da ação são Caxias, Alcântara, Barreirinhas, Rosário e Imperatriz. “Teremos palestras e capacitações e também a entrega da carteira formal de artesão e, claro, comercialização desses produtos em locais com grade fluxo de visitantes”, explica o secretário de Estado do Turismo, Catulé Junior.

Esse projeto faz parte das ações em comemoração aos 30 anos do Centro de Produção e Comercialização dos Produtos Artesanais do Maranhão (Ceprama) que foi instalado no prédio da antiga fábrica têxtil do Cânhamo e há algumas décadas se tornou uma vitrine dos saberes e fazeres expostos em peças artesanais produzidas por maranhenses.

“Fizemos um planejamento para possibilitar esse intercâmbio, valorização da nossa arte e geração de renda, portanto seguimos com empenho na missão de colocar o turismo e o artesanato do Maranhão no seu lugar de direito”, finalizou o gestor da Setur.

Em Caxias, a feira acontece nos dias 20, 21 e 22 de setembro na praça do Memorial da Balaiada, a partir das 18h, com exposição de produtos e diversas apresentações artísticas. O evento, promovido pela SETUR, tem a parceria da Prefeitura de Caxias.


Projeto de lei quer redesenhar Lençóis Maranhenses e abrir áreas para obras

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses deve ter seus limites alterados, abrindo áreas para empreendimentos turísticos e retirando de dentro do parque povoados onde atualmente moram cerca de 2.000 pessoas.

A proposta de mudança dos limites do parque tramita no Senado, em projeto de lei do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), e tem o apoio do governo Jair Bolsonaro (PSL). Ela prevê que povoados como Travosa, Betânia e Ponta Mangue deixem de fazer parte da área de proteção ambiental e tenham mais flexibilidade para construções.

Com uma área de 150 mil hectares, equivalente a toda a extensão da cidade de São Paulo, os Lençóis Maranhenses têm um ecossistema formado por dunas, lagoas de água doce, áreas de restinga e manguezais. O parque nacional foi criado em 1981 e é gerido pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), órgão ambiental ligado ao Ministério do Meio Ambiente.

A perspectiva de mudanças de limites no parque resultou em críticas de ambientalistas e antropólogos, gerou apreensão entre os moradores dos povoados da região e abriu mais um flanco na disputa entre políticos locais.

A proposta também pode reduzir o potencial econômico de uma possível concessão da exploração de serviços dentro do parque, já que deixará fora dos limites do parque lagoas que são perenes e geram fluxo de turistas durante todo o ano.

A concessão é defendida pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que tem como objetivo alavancar investimentos, aumentar a visitação de turistas e diminuir custos de manutenção do parque nacional.

A retirada dos povoados fará com que o número de pessoas que vivem nos Lençóis Maranhenses caia de 2.603 habitantes para 588. Formada por agricultores, pescadores e marisqueiras, as comunidades tradicionais que ficarão de fora não mais poderão explorar os recursos das áreas dentro do parque.

A Folha visitou povoados nos Lençóis Maranhenses e ouviu relatos de moradores sobre as possíveis mudanças. Eles revelam o temor de perder algumas das suas fontes de renda como a extração da fibra do buriti, usada no artesanato, a coleta de mariscos como sarnambis, comuns na costa maranhense, além da pesca.

Uma das áreas que serão retiradas da área do parque é o povoado de Cedro, a cerca que 20 quilômetros nas margens do rio Preguiças. É lá que vive o agricultor José Silva de Melo, 64, morador da comunidade desde que nasceu.

Ele garante sua subsistência com a plantação de feijão, milho e mandioca nos arredores do povoado, mas também depende de áreas que permanecerão como parque nacional, onde pesca nas lagoas do e no mar e costuma colher cajus que florescem na restinga.

“Não queremos limitação para entrar no parque. A gente quer ter a liberdade de andar por ele e viver como a gente vive desde que nasceu”, afirma José.

Um estudo realizado por uma equipe liderada pelos antropólogos Maristela Andrade e Benedito Souza Filho, professores da UFMA (Universidade Federal do Maranhão), aponta para potenciais riscos ambientais e consequências danosas para as comunidades tradicionais.

Eles recomendam que sejam realizados estudos científicos e de campo e defendem que as áreas retiradas do parque sejam transformadas em reservas extrativistas, garantindo proteção ambiental, mas com regras mais flexíveis para os moradores.

A pressão imobiliária também é uma preocupação. Após o início da tramitação do projeto de lei, foram registradas invasões e o cercamento de terrenos em áreas com potencial turístico.

Um exemplo é Lagoa da Esperança, um dos lagos mais importantes do parque por manter-se cheio até mesmo no período de seca. Uma emenda feita ao projeto na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado retira toda a região da lagoa do parque, liberando a área para novas construções.

Com cerca de 100 mil visitantes por ano, o parque dos Lençóis Maranhenses é o principal destino turístico do Maranhão. O avanço do fluxo de turistas, contudo, não foi acompanhado pelo incremento da fiscalização –o parque tem apenas três fiscais para garantir a proteção de toda sua extensão.

Diante de um efetivo tão restrito, são comuns casos de pessoas que burlam as regras do parque. Em julho deste ano, uma operação do ICMBio flagrou casos de pesca de arrasto no litoral e o tráfego irregular de veículos particulares sob as dunas. Pelas regras atuais, apenas veículos de turismo credenciados podem entrar no parque.

Autor do projeto que redesenha os limites do parque, o senador Roberto Rocha afirma que, além de impulsionar o potencial turístico da região, a proposta vai levar mais infraestrutura para os povoados e liberar os seus moradores das regras do parque nacional.

“Vamos permitir que essas pessoas tenham direitos. Hoje, elas estão reféns do ICMBio, que atua como se fosse um ONG e não como um órgão de governo”, afirma os senador, destacando que as regras rígidas do parque restringe a construção de postos de saúde, escolas, igrejas e outras estruturas nos povoados.

As construções não são proibidas, mas devem acontecer apenas sob autorização da União. Nos últimos dois anos, foram autorizadas novas escolas nos povoados Travosa Queimada dos Britos, Satuba e Buriti Grosso.( Folha de SP)




sábado, 14 de setembro de 2019

Ex-prefeito chama padre de vagabundo e diz que não vai mais à igreja

Ex-prefeito de Nossa Senhora dos Remédios do Piauí chama padre de vagabundo em grupo de WhatSapp. Derrotado nas últimas eleições, Carlos Couto acusa Monsenhor Silvestre de favorecer seus adversários políticos nos atos religiosos.

Os chocantes áudios depositados por Couto no grupo “Portal da Drogaria” revelam a ira do empresário após outro integrante ter postado imagens dos festejos do povoado chapada, zona rural, na noite desta quinta-feira (12).

Ainda magoado, Carlos Couto diz que não participará mais de missas enquanto o Monsenhor continuar como líder da igreja católica do município. “Para eu não ter o desprazer de falar umas poucas e boas pra ele dentro da igreja, prefiro não ir”, esbraveja.

Por causa das fortes críticas do empresário ao padre, que é muito querido na cidade, certamente o Bispo Dom Francisco de Assis da Diocese de Campo Maior analisará a situação para tomar às medidas cabíveis.


sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Zeladoras são obrigadas a dividir salário por determinação de vereador de Codó

Uma denúncia anônima revelou que zeladoras de uma escola do distrito Km 17, zona rural de Codó, estariam sendo coagidas pelo vereador Domingos Reis a dividir seus salários com outras duas funcionárias.

A prática já dura há pelo menos dois anos e envolve quatro servidoras do Centro de Ensino Raimundo Pinheiro Pires, anexo do Centro de Ensino Mata Roma. Elas afirmam que já não suportam mais trabalhar e dividir seus salários.

A denunciante revela que duas funcionárias contratadas pela Prefeitura de Codó recebem o salário mensal de R$ 920 cada e são obrigadas a repassar metade (R$ 410) para outras duas que teriam sido indicadas pelo vereador Domingos Reis.

O Ministério Público e os demais vereadores devem tomar uma medida urgente e imediata. Se confirmada, os responsáveis por esse ato criminoso devem responder por seus atos e os valores subtraídos devolvidos para seus verdadeiros donos.

Palavra dos envolvidos

Nossa redação entrou em contato com o prefeito Francisco Nagib, que disse não ter conhecimento da situação e revelou que as servidoras recebem seus salários integralmente.

“Se elas dividem o salário isso não é de meu conhecimento. Garanto que os funcionários da Prefeitura recebem todo seu salário. O que ela faz com seu salário não é de minha competência saber. Se ela divide ou não a pedido de algum político da região eu não posso interferir ou obrigar algo”, explicou o prefeito.

O vereador Domingos Reis não respondeu nossas mensagens até o fechamento desta matéria e nem foi localizado por nossa equipe de reportagem. (Do Marco Silva)



Concurso público: Presidente Helber Guimarães se reúne com o prefeito Luciano Leitoa

O presidente da Câmara Municipal de Timon, vereador Helber Guimarães, se reuniu na manhã desta quinta-feira, 12, com o prefeito de Timon Luciano Leitoa, na sede do Poder Executivo Municipal, para discutir o próximo concurso público a ser realizado pela prefeitura, na pasta da Educação. Helber Guimarães destacou que a reunião com o prefeito Luciano Leitoa serviu para debater a importância do concurso público que deve disponibilizar 500 vagas. 

Os tramites legais do concurso estão sendo finalizados pela prefeitura que em seguida enviará o projeto para que a Câmara Municipal de Timon analise e realize a votação para que o certame possa começar a ser realizado ainda este ano.

O presidente Helber Guimarães ressaltou que a Câmara de Timon tem cumprido o seu papel de fiscalizar o Poder Executivo Municipal e que a reunião com o prefeito representa a harmonia entre os dois poderes, que apesar de harmônicos são independentes. “Independente de lado político, nos reunimos com o prefeito Luciano Leitoa para debater este importante concurso público da Educação. Nossa gestão na Câmara Municipal de Timon já deixou claro que sempre votaremos os projetos que forem de interesse da sociedade, independente de disputas políticas”. 

Helber Guimarães informou ainda que a Câmara Municipal de Timon também está planejando a realização de um concurso público, que não é realizado pela Casa a mais de 20 anos. “Entendemos que o concurso é a forma mais democrática e justa de ingresso no serviço público, além de gerar uma continuidade de trabalho que é independente de qualquer gestão, gerando maior eficiência. Em breve deveremos anunciar este concurso da Câmara Municipal de Timon”. (Do Ludwig)


CAXIAS - Presidente Catulé suspende audiência de saúde por ausência de representantes do Estado

Acatando a argumentação da maioria dos vereadores presentes, Catulé decidiu também transferir a audiência pública para a próxima segunda-feira (16).

Em razão da ausência da representação do Governo do Estado, nas pessoas do diretor regional de Saúde, Daniel Pereira Barros, e do diretor-geral do Hospital Macrorregional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, Jeferson Coutinho, que justificaram ausência face a compromissos anteriormente assumidos, mesmo com a presença da secretária municipal de Saúde, Maria do Socorro C. Melo, no plenário da Câmara Municipal, no início da noite dessa quarta-feira (11), o presidente da Casa, vereador Catulé (PRB), decidiu suspender a audiência pública marcada para discussão sobre o funcionamento da Rede Municipal de Saúde de Caxias.

Acatando a argumentação da maioria dos vereadores presentes, Catulé decidiu também transferir a audiência pública para a próxima segunda-feira (16), às 17h30, quando mais uma vez os três representantes máximos do sistema serão convidados a prestarem informações e esclarecimentos de todo o trabalho que está sendo realizado para a população caxiense. Após ouvir os ofícios em que os dois representantes do Estado justificavam suas ausências, e as ponderações dos colegas pelo adiamento da audiência, o presidente afirmou: "A Casa do Povo fez a sua obrigação. A decisão de marcar a audiência foi feita aqui. E, como faltaram os dois representantes da Saúde do Estado, essa presidência emitirá novos convites para que possamos abordar o que o povo tanto espera, em relação ao atendimento na saúde de Caxias", declarou o vereador ao convidar todos os presentes para nova reunião, na noite da próxima segunda-feira.

Antes da decisão ser pronunciada, o presidente ouviu as palavras dos colegas de parlamento sugerindo que a audiência não se resumisse a uma exposição unilateral da secretária de Saúde do Município. Somente a autora da proposição da audiência, a vereadora Thaís Coutinho (PSB), líder da oposição, ficou satisfeita que a audiência acontecesse somente com a participação da secretária Maria do Socorro Melo. "Estou aqui para saber o que estão fazendo com a urgência e emergência do município, a saúde do município, pois estou satisfeita com o trabalho do Hospital Macrorregional. Aqui tem chegado muito dinheiro, 90 milhões de reais, e quero saber onde esse dinheiro está sendo aplicado", disse surpreendendo a todos, uma vez que foi a própria vereadora que sugeriu a presença do diretor regional de Saúde do Leste Maranhense e do diretor-geral do Hospital Macrorregional na reunião.

Mário Assunção (PPS) e Ximenes (PR) foram os primeiros vereadores que se manifestaram pelo adiamento da audiência. "Sem a presença de todos os representantes da saúde em Caxias, não tem cabimento fazer um encontro para termos apenas uma visão unilateral?, disse na oportunidade Assunção. "Nosso povo vive em um país onde o atendimento de saúde é avacalhado e só quem tem plano de saúde é melhor tratado. Temos em Caxias um hospital, como o Macrorregional, que é uma verdadeira caixa-preta. Ninguém sabe o que acontece por lá. Então, não tem sentido tratar-se de audiência sem todas as representações", ressaltou Ximenes.

Outro que se posicionou pelo adiamento da audiência foi Magno Magalhães (PSD), assim como o vereador Repórter Puliça (PRB). Mas foi o vereador Sargento Moisés (PSB), líder do governo, que fez a abordagem mais conveniente e a expressar o sentimento dos presentes: "Estou decepcionado com o que aconteceu nesta Casa, constatar o descrédito de certas pessoas com as coisas públicas. Nunca se tratou aqui de discutir apenas a urgência e a emergência que são realizadas pelo município. De forma geral, temos que abordar tudo, tanto a regulação como a forma de atendimento que acontece no Hospital Macrorregional, que é uma incógnita para nossa população. Lá dizem que as pessoas precisam de indicação política para ser atendidas. Assim, sem a participação dos três convidados, essa reunião perde a finalidade", ressaltou ao enfatizar um pedido de desculpas à secretária municipal de Saúde presente. 


(Da assessoria)

Juiz Velozo afirma que deixará magistratura e dará inicio a pré-campanha para prefeito de Caxias

Antonio Velozo diz que em janeiro deixa magistratura e começa pré-campanha
O juiz Antonio Manoel Araújo Velozo disse que em janeiro vindouro protocolará junto ao poder judiciário maranhense seu pedido de aposentadoria por tempo de serviço, e que tão logo sua aposentadoria esteja devidamente publicada no Diário Oficial do Tribunal de Justiça do Maranhão estará à vontade para movimentar-se na seara político-partidária com vistas a eleição do próximo ano para prefeito de Caxias (MA).

Velozo tem evitado falar sobre as eleições municipais do próximo ano, mas reafirmou o que ja dissera no final de julho passado, quando durante entrevista no #SQN da rádio Sinal Verde FM quando revelou sua pretensão de deixar a magistratura para colocar seu nome à disposição do eleitorado caxiense na disputa pelo Palácio da Cidade.

O futuro pré-candidato a prefeito de Caxias revelou que tem sido procurado por diferentes grupos políticos locais, inclusive recebido convites para filiação partidária. 

Velozo, ratifica que por enquanto o caminho mais provável é filiar-se ao PDT, partido do qual ele se identifica, sobretudo pela causa trabalhista, defendida pela sigla desde sua fundação pelo saudoso líder Leonel Brizola, e que respeita a postura pública da deputada estadual Cleide Coutinho, presidente do PDT municipal. (Do Ricardo Marques)




quarta-feira, 11 de setembro de 2019

"Não haverá recuperação econômica com pessoas próximas ao poder falando em mudanças fora da democracia”, diz Senadora Eliziane Gama

A senadora Eliziane também reagiu às falas do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho “02” do presidente Jair Bolsonaro (PSL), em que afirma que “por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos”.

“Não haverá recuperação econômica com pessoas próximas ao poder falando em ‘mudanças fora da democracia’, com a lei, constituição e democracia brasileira não se brinca, não se pondera nem que seja com frases enigmáticas. Para os problemas da democracia receita-se mais democracia”, disparou a senadora nas redes sociais.



Cleide Coutinho defende instalação de restaurante popular em Presidente Dutra


A deputada Cleide Coutinho (PDT) defendeu, na sessão desta segunda-feira (9), a instalação de um Restaurante Popular do Governo do Estado em Presidente Dutra, para atender à população que trabalha no local e os moradores em geral.

Ela disse que pretendia apresentar uma indicação solicitando a abertura do Restaurante Popular na cidade, a pedido do empresário Airton, do vereador Irabio e do ex-vereador Wallace. “Mas, por questão de justiça, vou só reforçar esse pedido ao governador, porque encontramos uma indicação feita, há dois meses, pelo deputado estadual Ciro Neto (PP)”, disse.

“Com certeza, eu e ele torcemos para que Presidente Dutra seja bem assistida e receba benefícios. Como é sabido, os restaurantes populares são destinados ao preparo e à comercialização de refeições saudáveis oferecidas a preços acessíveis para a população, estudantes, aposentados, moradores de rua e famílias em situação de risco alimentar e nutricional”, prosseguiu.

De acordo com a deputada, o restaurante “é também um pólo gerador de emprego e renda, que prioriza a aquisição de gêneros alimentícios produzidos na própria região, com entrega direta no local como forma de reduzir custos e garantir qualidade de geração de renda aos agricultores locais”.


Prefeito Fábio Gentil participa da inauguração do Banco Santander em Caxias

O Banco Santander abriu suas portas aos caxienses nessa terça-feira (10) e chega com a responsabilidade de gerir a folha de pagamento dos servidores municipais, com mais de 11 mil funcionários públicos.

“A gente tinha vontade de vir para a ‘Princesa do Sertão’, uma cidade próspera, e aproveitamos que havia uma licitação, participamos e ganhamos. Nosso intuito é ser o Banco do servidor de Caxias e das empresas. Queremos dar oportunidades aos clientes para ter um bom serviço bancário. Nós queremos ajudar para que as pessoas e os negócios de Caxias prosperem. Nós fomos bem recebidos em Caxias e queremos agradecer a todos pela acolhida”, lembra Gil Lamar, superintendente do Santander no Maranhão e Piauí.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, e o primeiro cliente a abrir conta no banco fizeram o desenlace da fita inaugural da agência.

“O Banco Santander chegou em Caxias pra ficar. É um banco que chegou grande, porque chegou com mais de 11 mil clientes. Veio para dar mais oportunidades para a população de Caxias”, destacou Edinaldo Cardoso, empresário e primeiro cliente do banco na cidade.

Secretários municipais, empresários, vereadores, o deputado estadual Zé Gentil e futuros clientes prestigiaram inauguração.

“A chegada do Banco Santander vai fomentar o comércio de Caxias, além de apoiar o microempreendedor individual, os comerciantes, médios, agronegócio e industriais. A gente vê que as agências não dão conta da demanda, e o Banco Santander com certeza vai ajudar a desafogar os outros bancos”, disse João Antônio, secretário de Indústria e Comércio de Caxias.

“Um banco só se instala em um município que tem prosperidade. Eles fizeram uma pesquisa de mercado e perceberam que o município está crescendo. Nós precisamos que muito mais vezes empresas venham se instalar em nossa cidade, gerando emprego e renda”, frisa Antônio Ximenes, vice-presidente da Câmara Municipal.

“Primeiramente, quero dar boas-vindas ao Banco Santander, e queremos que seja prestado um bom atendimento à nossa população. A presença de uma instituição bancária promove o desenvolvimento, e esperamos que ele pratique um juro justo, um trabalho empresarial que tenha rentabilidade para o banco e para os clientes. Um banco só se instala em cidade própera, Caxias é uma cidade próspera e nós fazemos parte dessa prosperidade”, lembra Ivan Ferreira, presidente do SINDILOJAS.

“Caxias está crescendo, e a cidade merece esse investimento para que acompanhe o seu crescimento. Uma instituição como essa chega para dividir as responsabilidades com os administradores. Grande parte dos funcionários do município vêm pra essa agência e acreditamos que o atendimento da população será melhor aqui no Santander”, afirma o deputado estadual Zé Gentil.

Para o prefeito Fábio Gentil, a chegada de um novo banco abre espaço para que a população de Caxias seja melhor atendida.

“Quando uma instituição financeira vem ao município, eles procuram investir em um município que está em crescimento, e Caxias está dando uma demonstração com o Banco Santander. Eles estão vindo ao município e encontraram, dentre os municípios da região, uma oportunidade de investir. Com isso, a população terá opções de onde buscar crédito, em todos os aspectos, e nós precisamos de concorrência. Nós, que recebemos bem as pessoas, nós queremos que a relação entre o banco e a população de Caxias seja a melhor possível, por isso nós pedimos que o nosso povo seja bem atendido”, afirma Fábio Gentil. As informações são da prefeitura de Caxias.