MAIS OBRAS

MAIS OBRAS

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

terça-feira, 1 de março de 2016

Mais de 18 mil aposentados do Estado são assistidos pelo PAI

GOVERNO DO MARANHÃO
SECRETARIA DA COMUNICAÇÃO SOCIAL E ASSUNTOS POLÍTICOS
Fonte: Segep   Texto: Lisiane Costa
25/02/2016
Fotos/Divulgação
Foto 1 - Aposentados do PAI se exercitam na piscina do Centro Social do Servidor, onde é realizada aula de hidroginástica
Foto 2 - Aula de dança livre movimenta e alegra aposentados do PAI
  
Mais de 18 mil aposentados do Estado são assistidos pelo PAI
Programa oferece diversas atividades para aposentados, como atividades físicas/culturais, cursos, oficinas variadas, entre outras




Para os servidores públicos aposentados do Estado, a vida ativa não acaba com a aposentadoria. Com o Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI), do Governo do Maranhão, os servidores aposentados têm acesso diário a atividades físicas/culturais, arte terapia, cursos e oficinas variadas, durante todo o ano. Atualmente, 18.716 pessoas, em sua grande maioria na terceira idade, estão cadastradas no PAI.

Além das atividades físicas, o programa também desenvolve ações nas áreas administrativa, social e de saúde. “O PAI oferece, ao longo do ano, atividades físicas, socioeducativas, culturais, de lazer e eventos marcando a passagem de datas comemorativas e, também, passeios, caminhadas, encontros, entre outros. Tudo isso, com o intuito de envolver o aposentado, para que ele possa envelhecer ativamente, e eliminar a concepção de que com a aposentadoria a vida produtiva acaba”, afirma Maria do Rosário de Jesus Gomes, assistente social do PAI.

A supervisora de Apoio ao Aposentado da Segep, Arlete Bezerra Lutifi Pontes, comenta que o planejamento para este ano está em fase de análise e que as ações visam corresponder às expectativas dos aposentados assistidos pelo PAI. O depoimento da professora aposentada do Estado, Floriza Pereira Furtado, com 62 anos de idade, corrobora a afirmação.

“Busquei o PAI para evitar ficar parada em casa, sem fazer nada. Também, ter atividades físicas para me proporcionar e manter a saúde, além do convívio social, que é fundamental, não só para não perdermos o contato com as pessoas, mas evitarmos a depressão e outras doenças de fundo psicoemocionais. Por tudo isso, o PAI tem sido muito importante para mim, em 17 anos de aposentadoria. Aqui, já participei e continuo participando de várias atividades, e, através disso, me mantenho ativa, viva”, explica.


Cadastro no Programa
O principal requisito para efetivar o cadastramento no PAI é ser funcionário público aposentado do Estado. O interessado deve apresentar RG, CPF e o último contracheque comprovando a aposentadoria, além de uma foto 3x4 para constar em sua carteira do programa, que vai torná-lo apto a participar de todas as atividades oferecidas.

Uma vez cadastrado, o aposentado poderá utilizar os serviços da área administrativa, como, por exemplo, o recebimento de contracheque ou o envio deste, através do Correio, caso assim o deseje. Também poderá solicitar o recebimento do Passe Livre nos coletivos urbanos, mesmo nos casos em que ainda não tenha completado a idade prevista. O benefício é garantido a partir de convênio com a Prefeitura de São Luís, o que possibilita a emissão do passe livre aos aposentados que participam do PAI.

Mais informações podem ser obtidas na sede da Supervisão de Apoio ao Aposentado, localizada no Centro Social do Servidor, no Calhau.

SOBRE O PAI
Instituído pelo Decreto nº 12.1526, de 4 de agosto de 1992, o PAI integra a estrutura da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), por meio da Secretaria Adjunta de Seguridade do Servidor (Saseg). O programa foi concebido com a missão de resgatar o respeito e a dignidade do aposentado na sua dimensão biopsicossocial e a visão de consolidar a cultura de valorização do aposentado, com vistas à convivência harmoniosa entre as gerações e ao compromisso com as novas dimensões da aposentadoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário