Buriti, Novo Tempo, Nova História!

Buriti, Novo Tempo, Nova História!

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

COLABORADORES

COLABORADORES

EM BURITI VISITE A RADICAL MOTOS

EM BURITI VISITE A RADICAL MOTOS

sábado, 1 de junho de 2019

Isolado, Ciro Gomes parte para o ataque contra Flávio Dino; governador se encontrará com Lula no dia 6

A visita do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ao ex-presidente Lula na prisão em Curitiba, já havia deixado o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) inconformado. Mas nesta sexta-feira (31), Ciro voltou a dar demonstrações de que a articulação do campo progressista em torno de Lula o está deixando isolado e partiu para o ataque, desta vez contra o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB).

Compartilhando uma reportagem que informa que Flávio Dino se encontrará com Lula no próximo dia 6 de junho, Ciro respondeu a indagação de um internauta no Facebook que questiona a lealdade de Flávio Dino.

"Um pouco de história: em 2014, Flávio Dino apresentou sua candidatura a governador do Maranhão pela primeira vez. Contra Roseana Sarney. Nós do PDT não vacilamos! Apoiamos Flávio Dino na primeira hora! O PT?, bem, o PT local quis apoiar a óbvia mudança no Maranhão. O que fez a atual cúpula do PT, obedecendo cegamente as escolhas de Lula? Apoiou Roseana Sarney!", escreveu Ciro, insinuando uma contradição na postura de Flávio Dino

Ciro não conta que, diferentemente do que afirma, a posição em relação a campanha de Flávio Dino não foi do PT Nacional, muito menos de Lula, mas do diretório estadual da legenda, por questões locais.

Minutos depois, uma página ligada ao ex-ministro chamada "Time do Ciro", compartilhou o ataque de Ciro com a legenda: "Flávio Dino está indo a Curitiba beijar a mão de Lula de olho em 2022... Então vamos relembrar um pouco a história...".

Na segunda-feira (27), Ciro declarou em passagem pelo Recife, que não visitaria Lula na prisão nem se ele pedisse. Questionado se tinha mágoa de Lula após as eleições. "Que mágoa, amigo? Eu faço política. Ele [Lula] que pediu ao Lupi para ir [visitá-lo]. Não pediu a mim para ir não, embora, se pedir, eu não vou mais", disse.


do Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário