MAIS OBRAS

MAIS OBRAS

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

“Gostei do que vi e ouvi” assim disse aquele que durante seu governo foi achincalhado por Américo e seu grupo político

Dr Magno Bacelar após passa a faixa ao prefeito Américo de Sousa
Algumas dezenas de parágrafos quase infindáveis, não seriam suficientes para debulhar descritivamente a satisfação que Dr.Magno sentiu com o apogeu daquele que um dia o humilhou e prazerosamente o difamou publicamente, e tentou lhe arremeter a imagem de verdadeiro incompetente (O que bem sabemos que não é). 

As longas greves que duravam meses, ocorridas durante o governo de Dr. Magno Bacelar, motivadas por Américo, que tinha como principal objetivo difamar a administração ao fazer uso de termos impróprios, detratando em tons pejorativos e depreciativos e em coro, que foram ensaiados para lhe desrespeitar com expressões das quais nossa decência e respeito nos impede de repetir, e segundo alguns que presenciaram chegaram a dizer: 

“Dr. Magno, faça como Getúlio Vargas, dê um tiro em sua cabeça e entregue o Governo...” Mas é política, o contraditório faz parte das encenações. 

Dr. Magno ao passar a faixa para Américo trouxe de volta as péssimas lembranças, e os mais variados comentários surgiram, desencadeando incertezas aos mais de 16.000 eleitores que não simpatizaram com a nova gestão, o que permeia as rodas de discursões políticas é a incerteza da capacidade administrativa do atual prefeito, que se omite por meio de desculpas em efetuar pagamentos. 

Com aparentes medidas impopulares, a permanência de nomes que jamais poderiam estar em seu governo, que personificam a cara do governo de Soliney, Américo passa a abandonar alguns aliados e absorve esdrúxulos adversários. 

Fato mais intrigante e concomitantemente intragável, é a importação da mão-de-obra que está povoando a prefeitura de Coelho Neto, em específico de “Caxias”, e que estão os melhores cargos no governo de Américo. 

“Oras!... Não era Américo que achava isso um absurdo, trazer pessoas de fora para ocupar os poucos empregos do povo de Coelho Neto?” 

Segundo informações repassadas ao comunicador do Portal Leste Maranhense, trata-se de ex-funcionários da prefeitura de Caxias (os mesmos que estiveram na diplomação ocorrida no Clube Nassau), que possuíam vultuosos salários de até R$ 11.000,00 (onze mil reais), hoje ocupa cargos no governo de Américo e sabe-se lá com quais valores. 


Até o momento posso afirmar: Não estou gostando do que estou vendo e muito menos ouvindo. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário