MAIS OBRAS

MAIS OBRAS

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

sábado, 26 de novembro de 2016

Katia Bogéa derruba dois ministros do governo Temer em menos de uma semana

Kátia chegou ao mais alto escalão do Iphan  do governo Temer por “dedo” da família Sarney.
Quer entender como tudo começou?

O agora ex-ministro da secretaria de governo, Geddel Vieira Lima procurou Marcelo Calero, então ministro da Cultura, para pressioná-lo afim de que o Iphan – órgão subordinado ao MinC – liberasse a construção do espigão de luxo no centro histórico de Salvador, na Bahia – sua terra natal – onde ele comprou um apartamento.

Mas não logrou êxito, vez que a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) é a carrancuda historiadora Kátia Bogéa. A mulher botou o pé na parede e disse que não cederia à coação do todo poderoso Geddel.

O assunto ganhou repercussão na imprensa e Katia então tornou-se pivô da crise envolvendo os dois Ministros.

O problema se agravou, e diante da divergência com integrantes do próprio governo, Calero pediu demissão da Cultura, na última sexta-feira(18).

Mas o caso não parou por aí, e nesta tarde(25), para tentar estancar a crise provocada após a primeira demissão, o ministro Geddel Vieira Lima pediu demissão da Secretaria de Governo. Ele cedeu às pressões de dentro do próprio Palácio do Planalto e entregou a carta de demissão.

De forma que Bogéa sai fortalecida do embate e, ainda conta com apoio do novo ministro da Cultura, Roberto Freire(PPS), que garantiu a permanência da decisão da presidente do Iphan no polêmico caso da Bahia.


Do Domingos Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário