Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Bira rebate declarações do Secretário de Saúde do Estado

O deputado Bira do Pindaré (PT) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (21) para rebater as declarações do Secretário de Saúde do Estado. Na sessão especial de ontem (20), o Secretário afirmou que o Programa “Saúde é Vida” segue o modelo de programas de saúde do Governo Federal.



O Secretário afirmou que o Governo do Estado não vai abrir concursos públicos para profissionais da área de saúde nos 72 hospitais prometidos pela Governadora. Ele também garantiu que essa atitude era a mesma adotada pelo Governo Federal.



O Deputado petista comunicou aos demais parlamentares, que a Câmara dos Deputados aprovou, na tarde de ontem (20) a criação da empresa brasileira de serviços hospitalares (Esbserh). Desmentindo o Secretário de Saúde, Bira deixou claro que o programa do Estado não tem nada a ver com o modelo do Governo Federal.



“Eu sou empregado de uma empresa pública, Caixa Econômica Federal, e ingressei por concurso público, é a única forma de ingresso que existe em uma empresa pública, portanto se o modelo do Maranhão for este modelo aqui também vai ter que fazer concurso, e o deputado disse aqui claramente que para profissionais de saúde não haveria concurso”, esclareceu Bira.



De acordo com o Ministério da Saúde o Maranhão ocupa a última colocação em número de médicos por habitantes do país. Bira criticou o modelo do Governo Estadual que não valoriza as pessoas e os profissionais, também defendeu os concursos como único caminho para o ingresso no serviço público.



“Nós vamos levantar essa bandeira aqui insistentemente, por que isso sim é profissionalismo, isso é valorizar os profissionais da área de saúde, os médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares que atuam na área”, defendeu Bira.



Segundo o petista a proposta do Governo Federal não precariza as relações de trabalho e regulamenta as relações de trabalho inclusive pelas exigências do Tribunal de Contas da União. O TCU denuncia que as fundações vem precarizando a saúde pública e defende a criação de uma empresa para garantir os concursos públicos, valorizando o profissional da área de saúde.



“Venho aqui para prestar esse esclarecimento, para reforçar esse entendimento e para rebater essa percepção distorcida que o Secretário teve ontem, quando disse que o modelo estadual é igual ao modelo do PT, não tem nada haver, as pregas com as calças, é totalmente diferente”, concluiu Bira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário